Arquivo da categoria: Estudos

O LOBO E A OVELHA & OS DÍZIMOS E AS OFERTAS

 

O LOBO E A OVELHA & OS DÍZIMOS E AS OFERTAS

 

“Porque eu sei que depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão ao rebanho” Atos 20: 29.

 

“Acautelai-vos, porem dos falsos profetas, que vêem até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”. Mat. 7: 15.

     

Os lobos chegam disfarçados de bom pastor, pedindo oferta em troca de cura, e diz ainda: quanto maior a oferta, maior é a benção. Estes pastores visam apenas o dinheiro, alguns fazem malabarismo nos púlpitos, tentam adivinhar seus problemas dizendo que Deus está falando, usam este método como uma rede para laçar as pessoas carentes de soluções para seus problemas, e começa a sugar o pouco dinheiro que lhes restam, e se possível à salvação. Paulo cheio do Espírito Santo alerta: “E que dentre vós mesmo se levantarão homens que farão coisas perversas, para atraírem aos discípulos para si”. Atos. 20: 30.

             

                                              

O POBRE TAMBEM É FILHO DE DEUS

  

I Sam. 2: 8. “O Senhor levanta do pó o pobre, e desde o esterco escolta o necessitado para o fazer assentar entre os príncipes, para fazer herdar o trono de glória”.

O trono de glória de que esse texto se refere, está incluído no cântico de Ana, ou seja, faz parte da letra do cântico e não tem nenhuma ligação com o texto de Ecl. 9: 16. A pesar de muitos ricos não darem crédito à sabedoria do pobre, nem nas suas palavras, o Rei Salomão diz no v 14 que houve uma pequena cidade em que havia poucos homens, e no v 15 Ele diz: “E vivia nela um sábio pobre, que livrou aquela cidade pela sua sabedoria, e ninguém se lembrava daquele pobre homem”.          

Existem homens ricos em sabedoria, e que são usados por Deus para levarem a Sua palavra. Mas são menosprezados por muitos pastores por serem (financeiramente) pobres. Não se deve amar a pobreza, mas os pobres devem ser amados e respeitados, pois sobre eles, Tiago, servo de Deus diz: “Ouvi, meus amados irmãos: Por ventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam?” Tiago. 2:5.

Miseráveis e pobres de conhecimento da palavra Deus, é os pregadores que interpretam o trono de Glória de I Sam. 2: 8 como riqueza terrestre, contra estes, Paulo fala: “Cujo fim é a perdição, cujo deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrestre”. Fil. 3: 19.

  

1ª O que é mais importante do que toda riqueza do mundo?

 

R Mat. 6: 25.  “Por isto vos digo: Não andeis cuidadosos quanto a vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais que o mantimento, e o corpo mais que o vestido?”

 

 Muitos lobos vestidos de pastores estão preocupado com os bens financeiros e com as ofertas e dízimos de seus liderados, do que com a vida espiritual de cada um deles. Pois o pastor que com zelo e amor, cuida do rebanho de Deus, se preocupa com a vida espiritual de cada um, independente da posição social. Pois a vida aos pés de Cristo Jesus, é o maior investimento aplicado no reino de Deus, o qual não se compra com os dez por cento, pois esse percentual já é de dEle, e nem com os noventa por cento, pois essa parte o próprio Deus deixou para sobrevivência dos seus servos.

 

2ª Que promessa temos de Deus quando somos fiéis nos dízimos?

 

R Mal. 3: 10. “Trazei todos os dízimos a casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, e se Eu não abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha a maior abastança. E por causa de vós repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; e a vide do campo não vos será estéril, diz o Senhor dos Exércitos”.

 

Se entregarmos os dízimos, somos abençoados por Deus com a chuva e com a lavoura livre de inseto, (devorador). Mas o lobo de olho no seu dinheiro diz que este devorador é uma espesse de demônio que estar destruindo a sua vida, e para expulsá-lo, você tem que da tudo que tem. Enquanto à vontade de Deus é que o povo se converta. Amós 4: 9 “Deus diz: feri vos com maldição e com ferrugem a multidão das vossas hortas, e das vossas vinhas, e das vossas figueiras, e das vossas oliveiras, foi comida pela locusta; (devorador), contudo não vos converteste a Mim, disse o Senhor”. Não vem ao caso dar tudo que tem a pastor nenhum, nem de jejuar e orar, mas de obedecer a Deus para não sofrer seus castigos.

 

No caso da mortandade dos primogênitos egípcios antes da saída do povo de Israel, não era necessários os Israelitas orar nem jejuar, nem dar a Moises todo os seus dinheiros, pois o castigo anunciado era exclusivo para o povo do Egito. Ex 7: 5 Deus disse: “e todo o primogênito da terra do Egito morrerá, desde o primogênito de faraó, que se assenta com ele sobre o seu trono, até ao primogênito da serva que está detrás da mó, e todo o primogênito dos animais”.

 

Quanto ao povo de Israel Deus disse: “Mas contra todos os filhos de Israel nem ainda um cão moverá a sua língua, desde os homens até aos animais, para que saibais que o Senhor fez diferença entre os egípcios e os israelitas”. Ex 11: 7.

E não existia demônio a ser expulso nas casas do povo de Israel, porque quem passou pelo Egito na noite das mortes dos primogênitos egípcios, foi o próprio Deus. Ex 12: 12 e 13. “E eu mesmo passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, desde os homens, até aos animais; e sobre todos os deuses do Egito farei juizes; Eu sou o Senhor, e aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo Eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade quando eu ferir a terra do Egito”.      

 

O lobo Ensina que existe casta de demônio que só será expulso com dízimos e oferta, e não com jejum e oração, porem isto faz parte do outro evangelho. Quanto a isso Paulo diz: “Mas ainda que nos mesmo, ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho alem do que já vos tenho anunciado; seja anátema”. Gal. 1: 8.

 

No verdadeiro Evangelho, o de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo diz: “Esta casta de demônio não pode sair com coisa alguma, a não ser com oração e jejum”. Mar. 9: 29. Mat. 17: 21.

                                                                                                                

3ª Como é possível os servos de Deus adquirirem riquezas e como estas devem ser consideradas?

 

R. Ex. 20: 9. “Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra”.

Ec. 2: 24. “Não é pois bom para o homem que coma e beba, e faça gozar a sua alma do bem do seu trabalho? Isto também eu vi que vem da mão de Deus”.

 

Ec. 3: 13. “E também que todo o homem coma e beba e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus”.

 

O trabalho está incluído em um dos mandamentos de Deus, e quando se consegue bens financeiros através de muito trabalho, é considerada como don de Deus, uma vez adquirido este don, vem o lobo e diz que os dez por cento é pouco, pois os noventa por cento também é do Senhor, por isto o crente que tem fé da tudo para igreja.

 

Este lobo está a serviço de satanás, que alem de tentar mudar a Doutrina do: batismo, casamento, consagração, Santa-ceia, porte e conduta dos filhos de Deus, quer mudar a Doutrina do dizimo, querendo levar todos os bens do crente, dizendo que Deus da em dobro. O crente deve vigiar e cuidar dos noventa por cento que Deus lhe deu através de muito trabalho, é desse percentual que o pai de família cuida de seus filhos, fás voto a Deus, oferta à igreja na medida do possível e até ajuda o necessitado, mas para isto Deus disse: “no suor do teu rosto comerás o teu pão" Gn. 3:19 p.p

 

O diabo não quer que o crente trabalhe, mas que passe fome, esta é a doutrina dele.

 

4ª Quantos dias da vida se devem trabalhar?

 

R. Ec. 5: 18 e 19. “Eis aqui o que vi, uma boa e bela coisa; comer e beber; e gozar cada um do bem de todo seu trabalho, em que trabalhou debaixo do sol, todos os dias da sua vida que Deus lhe deu; porque esta é a sua porção. E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda, e lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho: isto é don de Deus”.     

 

Se todos os crentes soubessem que as riquezas recebidas de Deus, (exceto o dizimo) é para viverem e gozarem com as suas famílias deixaria deprimidos todos os lobos que a serviço de satanás, vem tentando com mensagem enganosas, roubar os servos de Deus tudo aquilo que conseguiu com muito trabalho em toda sua vida.

 

5ª Deus condena o homem por controlar suas economias?

 

R. Is. 55: 2 “Porque gastai o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouví-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura”.

Toda riqueza adquirida com trabalho honesto é considerada don de Deus, por isto deve ser usada para sustentação e satisfação da vida. Sl. 128:2Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem”.

O dinheiro usado pelos políticos vem dos tributos: municipal, estadual e federal, muitos políticos desonestos e corruptos desviam o dinheiro público não aplicando ao benefício da nação. O mesmo não pode ser comparado com o dinheiro adquirido pelo suor do seu rosto, que de depois de devolvido a décima parte de Deus, os noventa por cento é para o seu deleite, e não para ser gasto com coisas banais, nem tão pouco para ser dado aos lobos.

 

6ª É possível possuir muito trabalhando pouco?

 

R. I Ts. 2: 9. “Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois trabalhamos noite e dia para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o evangelho de Deus”.

 

E impossível adquirir riquezas com honestidade trabalhando pouco, pois uma grande colheita é o resultado de muito trabalho e dedicação, principalmente se der ouvido a palavra do Senhor Deus. Dt. 28: 2 e 12. “E todas as bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz de Senhor teu Deus. O Senhor abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas gentes, porem tu não tomarás emprestado”.   

  

Essas são as palavras e as promessas de Deus, quem obedecer a sua palavra, e trabalhar, pode ser abençoado com muita fartura, podendo ter para doar e emprestar. II Cor. 9: 6 “E digo isto: que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundancia, em abundancia também ceifará”.

 

Enquanto os lobos salteadores, a serviço do inimigo, diz que o segredo da prosperidade não é trabalhar muito, e sim, entregar a eles tudo o que Deus ti deu para o teu sustento e da tua família. Em outros casos, o a direção de algumas igrejas recolhem os dízimos e ofertas levando para a central, deixando os humildes irmãos em sacrifício, sem terem um templo para congregarem e sem banheiro para usarem, outros desempregados sem terem o que comer, seus filhos necessitando de remédio e não tem dinheiro para comprar, nesses casos o pastor chefe diz que não pode fazer nada, deixando claro que para eles o crente pobre não tem valor. Ez. 34: 10 “Assim diz o Senhor Jeová: eis que eu estou contra os pastores, e demandarei as minhas ovelhas das suas mãos, e eles deixarão de apascentar as ovelhas, e não apascentarão mais a si mesmo; e livrarei as minhas ovelhas da sua boca, e lhes não servirão mais de pasto”.

 

O crente deve orar e vigiar para não servir de pasto para estas feras conforme diz o v 5.

 

 

CONCLUSÃO

  

Certa vez um pastor de uma determinada igreja, trabalhava com amor, zelando da doutrina e do rebanho, construiu vários templos com ajuda dos irmãos, conseguiu vários terrenos urbanos para a igreja e legalizou as documentações de todos os outros por onde ele passou. Realizou com a ajuda de Deus centenas de batismo e levou ao ministério pastoral vários irmãos.

 

Um dia este pastor contraiu uma enfermidade, ficou por uma semana desacordado, foi transferido do hospital de sua cidade para outro na capital, e neste ele ficou em um de seus corredores deitado em uma maca, desde a primeira, até a ultima hora do dia, pois a diretoria de sua igreja não aceitou depositar na diretoria do hospital um cheque calção de seiscentos reais para garantir a internação do pastor. Antes do anoitecer seus parentes chegaram de outra cidade, resolveram o problema e o pastor foi internado. 

 

Com esse tratamento ele contraiu uma dívida com a igreja de mais de mil reais, o que se tornaria impossível saldar a mesma em curto prazo, tomando por base o seu salário.

 

No ano seguinte o pastor contraiu uma infecção na garganta, lhe casando dois calos nas cordas vocais levando o mesmo a perder a fala por cinco meses. Após alguns meses, essa infecção reapareceu na cabeça, se alojando entre o cérebro e o crânio, deixando o pastor em uma situação difícil e complicada. Quando ele pedia adiantamento salarial ao tesoureiro chefe para o seu tratamento, o mesmo dizia que não tinha, e que o pastor se virasse no tesouro local, e assim ele fez.

 

A despesa com o tratamento incluindo: consultas, exames, remédios e passagem custaram mais de três mil reais. O pastor usou todo os seus limites dos cheques especiais, parte dos dízimos e ofertas dos fiéis da igreja local, para ajudar a saldar suas dívidas.

 

Por este motivo, a diretoria da igreja julgou e condenou como ladrão, disciplinando e o afastando das atividades, deixando doente e necessitado, vivendo a custo de cestas básicas doadas por alguns irmãos, amigos e parentes. O que sustentou esse pastor na fé foi à palavra de Jesus Cristo que disse: “Bem aventurados sois vós, quando vos injuriarem, e perseguirem, e mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós”. Mt. 5: 11 e 12

           

DEUS SALVA O HOMEM NA DEPRESSÃO

 DEUS SALVA O HOMEM NA DEPRESSÃO

A depressão deixa as pessoas abatidas, desanimadas, perdendo o interesse pela vida e por tudo que está a sua volta. O salmista chegou a dizer: “Porque a minha alma está cheia de angústia e a minha vida se aproxima da sepultura. Já estou contado com os que descem à cova; estou como homem sem forças”. Sl. 88:3 e 4. No v. 18 diz: “Afastaste para longe de mim amigos e companheiros; os meus íntimos amigos agora são trevas”.

Mas devemos ter a esperança de Davi Sal. 62:5 “Oh minha alma, espera somente em Deus, porque dEle vem a minha esperança”.

Depressão é um desânimo provocado por fatos psíquicos de caráter moral, ou patológico, que se refere à natureza de uma enfermidade, que nesse caso é considerado doença mental.

A depressão impede que a pessoa faça planos e realize projetos; a faz desistir e abrir mão de tudo, e às vezes se alongar da própria família parece ser a melhor saída; tudo em volta fica sem sentido, pois o grau de inferioridade fica muito elevado, em alguns casos até a presença dos amigos aborrece.

 

Dizem ser a depressão a doença do século, apesar da vida moderna que o mundo tem proporcionado através da ciência e tecnologia. Aviões, luxuosos navios, telefone, televisão, internet e uma medicina jamais vista a disposição da sociedade. E porque não falar da saúde pública, tratamento da aids, tuberculose, hanseníase, tratamento odontológico, oftalmológico, remédios caríssimos, exames… Tudo oferecido gratuitamente pelos governos municipais, estaduais e federal. Financiamento para casa própria, carros, motos e até empréstimo pessoal em dinheiro através de várias agências financeiras. Estudo no nível primário, secundário, e até superior pela rede pública, transporte e Energia elétrica para toda a população praticamente. Um conforto nunca visto na história da humanidade.

Está bom? É suficiente? Não!

As pessoas esperam algo mais. Apesar de toda comodidade ainda falta tudo.  Pois existe um vazio no coração das pessoas, um desânimo, um desalento profundo. Muitos parecem abrir mão de tudo, alguns inclusive da própria vida. Isto em todas as classes sociais. É como disse o salmista Asafe: “como caem na desolação, quase num momento ficam totalmente consumidos de terrores”. Sl. 73:19

Isto é o resultado de uma geração que se esqueceu de Deus. Jesus disse: “Homens desmaiarão de terror na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo”. Lc. 21: 26 pp.

Alguns homens, servos de Deus, também ficaram deprimidos, porém, com uma diferença: não desmaiaram, mas foram consolados por Deus.

1ª O que aconselha Paulo pra quando estivermos atribulados?

R: Rm. 12:12“Alegrai-vos na esperança, sede paciente na tribulação, perseverai na oração”.

Temos que ter paciência quando sofremos tribulação, continuarmos em oração com fé e muita confiança em Deus para não cairmos em depressão.

2ª Que conselho deu Paulo aos irmãos que moravam em Filipos?

R: Aos Fp. 4: 6“Não estejais inquieto por alguma: antes as vossas petições sejam em tudo conhecido diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças”.

Andar de um lado para o outro, sentar e imediatamente levantar-se, esfregar as mãos, balançar a cabeça, chorar sem motivo, estar sempre triste, podem ser sinais do começo de uma depressão. É exatamente nessa hora que devemos levantar a nossa voz em oração a Deus, porque segundo o profeta Is. 57: 15“Deus ajuda o contrito e o abatido de espírito para vivificar seu coração”.

3ª O que disse Davi quando ficou deprimido e abatido?

R: Sl. 38:6-8

4ª Que pedido fez Davi a Deus?

R: Sl. 51: 10-12“Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustem-me com um espírito voluntário”.

Pediu um coração mole e convertido.

A alegria é o que homem precisa para ser feliz diante de Deus. Às vezes a presença de um amigo ajuda nas horas de tribulação.

Paulo disse: “Porque, mesmo quando chegamos à Macedônia, a nossa carne não teve repouse algum, antes em tudo fomos atribulado: por fora combate, temores por dentro. Mas Deus que consola os abatidos nos consolou com a vinda de Tito”. II Co. 7: 5-6. Isto mostra que vale a pena a presença de um amigo nas horas de tribulação

5ª Qual foi à reação de Jacó ao saber que um animal teria comido seu filho José?

 

R: Gn. 37: 33-35“E conheceu-a, e disse: é a túnica de meu filho; uma besta fera o comeu; certamente uma besta fera o comeu. Então Jacó rasgou os seus vestidos, e pôs sacos sobre seus lombos, e lamentou a seu filho muitos dias”.

Jacó entrou em estado de choque, rasgou seus vestidos, se cobriu de saco, recusou ser consolado pelos próprios filhos, e quis chorar até a morte.

Mas Deus ouviu seu lamento e providenciou um encontro de Jacó com seu filho José, pois o mesmo ainda estava vivo Gn. 45: 25–26“E subiram do Egito, e vieram à terra de Canaã, a Jacó seu pai, Então lhe anunciaram, dizendo: José ainda vive, e ele também é regente de toda a terra do Egito. E seu coração desmaiou, porque não os acreditava”. 

Gn. 46: 29-30“Então José aprontou seu carro e subiu ao encontro de Israel, seu pai, a Gosen. E, mostrando-se-lhe, lançou-se ao seu pescoço, e chorou sobre o seu pescoço longo tempo. E Israel disse a José: Morra eu agora, pois já tenho visto o teu rosto, que ainda vive”. Por esta razão, Paulo disse: que as aflições deste tempo presente não se comparam com a glória que nos há de ser revelada Rm. 8: 18.

6º Que pedido fez Jonas a Deus quando estava com depressão?

R: Jn 4: 3“Peço-te, pois, ó Senhor, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver”.

Jonas era homem reto, justo servo de Deus, por isso que na tribulação pediu a morte, mas Deus lhe deu a vida, e como profeta Deus o enviou para pregar na cidade de Nínive, e com a sua pregação, cento e vinte mil almas se converteram a Deus. Jn. 4: 11

7º O que desejou Jó em sua aflição?

R: Jó. 3: 3-7“Pereça o dia em que nasci, e a noite que se disse: foi concebido um homem! Converta-se aquele dia em trevas; e Deus lá de cima, não tenha cuidado dele, nem resplandeça sobre ele a luz. Contaminem-no as trevas e a sombra da morte; habitem sobre ele nuvens; negros vapores do dia o espantem! A escuridão tome aquela noite, e não se goze entre os dias do ano, e não entre no número dos meses! Ah! Que solitária seja aquela noite, e suave musica não entre nela!”  

8º O que levou Jó, homem sincero, reto e temente a Deus Jó 1:1 entrar em depressão, a ponto de odiar a sua própria vida, conforme relata Jó 10:1?

R: Jó 2: 3-11.  Jó 3: 20-26. Jó Pagou muito caro por ser justo, reto e temente a Deus. Foi perseguido por satanás, pois apesar de ser muito rico (Jó 1:3) não deixou sua riqueza “subir pra cabeça”, nunca se esqueceu de Deus nem blasfemou contra Deus em toda sua vida. Por este motivo satanás se irou e enciumado começou a trabalhar para derrubar a fé de Jó tirando seus bens. Mas Jó continuava firme, apesar de ter rasgado suas vestes e rapado sua cabeça, se lançou por terra e adorou a Deus e disse: Nu sai do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou, bendito seja o nome do Senhor Jó 1:9-22.

Exemplo esse que devemos seguir quando nos sentimos perseguidos e atribulados, pois aos retos, aos que temem a Deus, aos que são sinceros diante de Deus, a estes satanás persegue e arma toda sorte de ciladas para derrubá-los e desviá-los dos caminhos e da presença de Deus. Nesses momentos devemos imitar a Jó, adorando a Deus e bendizendo o Seu santo nome.

9º Qual foi a recompensa de Jó por ter vencido as provações de satanás e a depressão sem pecar contra Deus?

R: Jó 42:10-13

Jó foi paciente, mesmo angustiado, vendo seu corpo com chagas. Sua mulher não suportava ver seu marido naquela situação. Seus amigos não o conheceram. Sua dor era insuportável (Jó 2:7-13), mas Jó conhecia a misericórdia e o amor de Deus e sabia que Deus o livraria de todas as perseguições.

Paulo disse: Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Iconio e em Listra, quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou. II Tm. 3:11.

Essa fé de Paulo era a mesma fé de Jó e a confiança de Davi quando disse: Mas eu invocarei a Deus e o Senhor me salvará, de tarde e de manhã e ao meio dia orarei, clamarei e Ele ouvirá a minha voz (Sl. 55:16-17). E no v. 22 Davi diz: Lança o teu cuidado sobre o Senhor e Ele te sustentará; nunca permitirá que o justo seja abalado.

Esses exemplos de fé, de confiança em Deus que Jó e Davi nos deixou serve de consolo nos momentos de aflições e perseguições que passamos em nossos dias e devemos considerar a esperança de Jó quando disse: Porque eu sei que o meu Redentor vive e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, e os meus olhos e não outros o verão; e por isso os meus rins se consomem dentro de mim (Jó 19: 25-27).

E quando lemos Ap. 21:4 que diz: “E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas” nossa fé e confiança em Deus aumentam, porque o próprio Jesus disse que homens desmaiarão de terror na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo (Lc. 21:26 pp) e acrescenta no v. 28: “Ora, quando estas coisas começarem a acontecerem, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima”.

Veja que a depressão deve ser vencida, pois a tribulação nos faz chorar, mas esse choro deve ser nos pés do Senhor, pois são grandes suas promessas aos que saem da tribulação com choro e oração e súplicas a Deus.

Aos abatidos e deprimidos deixo uma mensagem e que confiem em Deus:

Ap. 7:9, 13-17 Depois destas coisas olhei e eis aqui uma multidão a qual ninguém podia contar, de todas as nações e tribos e povos, e línguas, que estavam diante do trono e perante o cordeiro, trajando vestidos brancos e com palmas nas suas mãos; E um dos anciãos me falou dizendo: Estes que estão vestidos de vestidos brancos quem são e donde vieram? E eu disse-lhe: Senhor tu sabes e ele disse-me: Estes são os que vieram de grande tribulação  e lavaram os seus vestidos e os branquearam no sangue do Cordeiro, por isso estão diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no Seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra, nunca mais terão fome, nunca mais terão sede, nem sol nem calma alguma cairão sobre eles, porque o cordeiro que esta no meio do trono os apascentara e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida, e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima”.

Por essa razão e tantas outras é que devemos vencer a depressão em nome do senhor Jesus, com cabeça erguida o justo deve esperar a redenção que vem do senhor. Amém.

LINHAGEM DE CONSAGRAÇÃO

O texto deste estudo foi atualizado nesta data: 30/03/2013

OS CONSAGRADOS DO SENHOR:

DIÁCONOS E PRESBÍTEROS

 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram a Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas, e Nicolau, prosélito de Antioquia, e os apresentaram antes os apóstolos, estes, orando, lhes impuseram as mãos. At 6:3-6

SACERDOTES

 E vestirás a Arão as vestes santas, e o ungirás, e o santificarás, para que me administre o sacerdócio. Também farás chegar seus filhos e os vestirás de túnicas, e os ungirás como ungiste a seu pai, para que me administrem o sacerdócio, e a sua unção lhes será por sacerdócio perpétuo nas suas gerações. Ex 40:13-15.

 A linhagem de consagração na igreja de Deus formou a administração eclesiástica e é ela que liga o pastor as suas funções na igreja de Deus, a qual ele serve e lidera. O pastor deve ter uma visão voltada ao espiritual e social para apascentar o rebanho que Deus lhe confiou. Uma das principais funções do pastor é formar e treinar líderes para a obra do Senhor. Moisés ficava todo o dia, de manhã à tarde, falando a uma grande multidão, conforme Êx 18:13-25, até que Jetro, seu sogro, lhe aconselhou para formar líderes de mil, cem, cinqüenta e de dez, os quais resolveriam os problemas de seu grupo, e somente os casos mais graves trariam a Moisés. Isso facilitou a vida de Moisés e a de todo o povo. O trabalho do Senhor é grande e é necessário que mais homens sejam enviados a obra. O próprio Senhor disse através do profeta Isaías: A quem enviarei e quem há de ir por nós? (Is 6:8). Mais tarde o Senhor Jesus chamou setenta discípulos e disse-lhes: Grande é em verdade a seara, mas os obreiros são poucos. Rogai, pois ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara. Ide, eis que vos mando como cordeiros no meio de lobos (Lc 10:1-3).

 DEUS: O PASTOR DIVINO

 1-Como o Pastor dos pastores apascenta o seu rebanho? Is 40:10-11.  

 Asafe diz em sua oração: Tu, que és pastor de Israel, dá ouvidos; tu, que guias a José como a um rebanho; tu, que te assentas entre os querubins, resplandece (Sl 80:1). O profeta Isaias considera Deus como um pastor, O qual tem feito, faz e fará de tudo para amparar e proteger Seu rebanho. Deus enviou Seu próprio filho ao meio de lobos para buscar e salvar as suas ovelhas que se haviam perdido (Mt 15:24). Sabendo disso, Davi disse: O Senhor é o meu pastor e nada me faltará (Sl 23:1).

 SENHOR JESUS: PASTOR DOS PASTORES

 2-Como pastor, o que foi capaz de fazer o Senhor Jesus por suas ovelhas? Jo 10:11, 14-15.

 3-Em IPe 2:4 diz que o Senhor Jesus é uma pedra viva. Leia o v.25 e responda: Como Pedro apresentou o Senhor Jesus?

 4-Que outro cargo o Filho de Deus exerceu aqui na terra? Hb 4:14-15.

 O profeta Jeremias já havia dito que o Senhor congrega e guarda o Seu povo como o pastor ao seu rebanho (Jr. 31:10). Aos Hb 13:20 diz: O Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande Pastor das ovelhas. I Pe 2:25 diz: o Senhor Jesus é o pastor e Bispo de nossas almas; e no cp. 5:4  diz: O Senhor Jesus é o sumo pastor. Bem-aventurado o homem e a mulher que tem o Senhor Jesus como Pastor, até porque esse pastor apascenta perdoando pecado, curando os enfermos e salvando o Seu rebanho da condenação eterna. Do único excelentíssimo Pastor, deste devemos ser servos e adoradores. Visto que temos um grande sumo Sacerdote, o Senhor Jesus Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão (Sl 110:4).

 Em Hb. 5:6 Jurou o Senhor, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque. Hb 10:19-21 diz que Jesus é o grande Sacerdote sobre a casa de Deus. Hb 9:11: Mas, vindo Cristo, o sumo Sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação. Ap 7:17: Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima. Hb 8:1: Ora, a soma do que temos dito é que temos um sumo Sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da Majestade.

 Os textos são claros: Jesus é o sumo pastor, o Sacerdote Eterno, o Salvador de nossas almas. O que não podemos ensinar é que na igreja de Deus não haja instituição de pastores, pois esta prática vem desde o Antigo Testamento e como vemos, continua no Novo, pois o próprio Jesus instituiu pastor para Sua igreja.

 A CONSAGRAÇÃO NO NOVO TESTAMENTO

 5-O que motivou os apóstolos à instituição de diáconos na Igreja do Senhor Jesus? At 6:1-2.

 6-Quais qualidades devem ter o casal separado para o diaconato? ITm 3:8-13; At 6:3. 

 7-Que método os apóstolos usaram para consagração de diácono e Presbítero? At 6:3-6. ITm 4:14. IITm 1:6.  

 A igreja foi criticada pelos gregos, pois as viúvas eram desprezadas no cotidiano da igreja. Logo os apóstolos tomaram conhecimento das críticas e resolveram instituir diáconos para auxiliar a igreja, os quais devem ter uma conduta irrepreensível, sua esposa deve ser honesta, não maldizente, sóbria e fiel em tudo. Paulo recomenda: Saiba como deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna da verdade (ITm 3:15). A consagração do diácono a presbítero ou bispo deve ser pela imposição das mãos de outro presbítero (ITm 4:14; IITm 1:6). Isto é doutrina da igreja de Deus, de Cristo e dos apóstolos. Diácono é consagrado para auxiliar o presbítero na igreja de Deus, e se trabalhar com amor poderá chegar ao episcopado (ITm 3:1) ou bispado (At 1:20).

HOMEM: PASTOR E SACERDOTE

8-Que recomendação o escritor aos Hebreus fez à igreja, em relação aos pastores? Hb 13:7,17

Estes textos desmentem e derrubam o ensinamento de que o Senhor Jesus proibiu o homem ser pastor em Sua igreja, pois o próprio Paulo diz que foi Jesus quem deu este cargo e muitos outros aos homens consagrados de Sua igreja. Aos Hebreus diz obedecei aos vossos pastores, e outra vez diz lembrai-vos dos vossos pastores. Somente aos lobos Deus não deixou pastores, mas às suas ovelhas sim, para que as guiassem pelo o certo caminho e as ensinassem a palavra de salvação, tanto é que Deus aconselha: Convertei-vos, ó filhos rebeldes, diz o Senhor; porque eu vos desposarei e vos tomarei a um de uma cidade, e a dois de uma nação, e vos levarei a Sião e vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência (Jr. 3:14-15).

Deus ainda diz: E levarei sobre elas pastores que as apascentem e nunca mais temerão, nem se assombrarão e nenhuma delas faltará, diz o Senhor (Jr. 23:4). É mentirosa e falsa a mensagem que Deus não aceita pastores na sua igreja. O que Deus não aceita é falsos pastores, falsos profetas, falsos sacerdotes e falsos anciãos que pregam mentiras, inclusive que não há pastor na igreja de Deus. Em Ez 34:23 entendemos que a Israel Deus deu Davi como único pastor que apascentava, porque Davi era pastor e rei ao mesmo tempo, sendo assim só ele dava ordem a todos seus liderados, como também Deus deu Jesus, Seu filho, como Pastor Onipresente e Príncipe da Paz, capaz de dar dons aos Seus servos pastores, profetas, evangelistas e ao Seu rebanho (Hb 8:3. Ef. 4:11).

O sacerdote recebe dons de Deus para ensinar e dar ao povo o conhecimento da Sua lei (IICr 15:3). O pastor deve ser o exemplo, deve ser um homem consagrado e ungido do Senhor, porque pastor é um cargo, uma função elevadíssima na igreja de Deus, porque enquanto o presbítero ou bispo ocupar o cargo de pastor, ele está responsável por cuidar de si mesmo, da doutrina e de apascentar o rebanho das ovelhas de Deus (ITm 4:16).

BISPO OU PRESBÍTERO

9-Qual a consagração de Pedro e de seus companheiros, e que função eles exerciam na igreja de Cristo? IPe 5:1-2.

10-Que recompensa o presbítero pastor espera do Senhor Jesus? IPe 5:4.

11-Que recomendação Pedro deixou para os jovens que desejam trabalhar na igreja de Cristo? IPe 5:5.

12-Que recomendação o Apóstolo Paulo deixou para a direção da igreja de Deus, e qual deve ser as qualidades do Presbítero? ITm 3:1-7. Tt 1:7-9.

13-Que recomendação Paulo deixou para a igreja de Deus, sobre os presbíteros que trabalham na obra, cuidando do rebanho e da doutrina? ITm 5:17-19. ICo 9:13-14.

Paulo fala: Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina. O presbítero que trabalha na palavra é exatamente aquele que tem o cargo de pastor. Ambos devem ser considerados, mas principalmente os que trabalham na obra. Paulo acrescenta: Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas, porque fazendo isto te salvarás, tanto a ti mesmo quanto aos que te ouvem (ITim 4:16). Estas recomendações também foram feitas aos diáconos: Da mesma sorte os diáconos, sejam honestos, não de língua dobre, não dado a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância… o diácono seja marido de uma mulher, e governe bem seus filhos e sua própria casa. (ITm. 3:8)

A CONSAGRAÇÃO NO ANTIGO TESTAMENTO

14-A linhagem de consagração terminaria em Cristo Jesus, ou seria irrevogável? Ex 40:13-15. 28:41-42.

Sacerdote= bispo; Levita = diácono

No Antigo Testamento os levitas sempre estavam ao lado dos sacerdotes (Nee 10:38). Da mesma forma no Novo Testamento os diáconos sempre estavam ao lado dos presbíteros ou bispo (Fl 1:1). O sacerdote, no Antigo Testamento, purificava as pessoas com azeite (Lv 14:28). No Novo Testamento o presbítero ora e unge com óleo para curar os enfermos (Tg 5:14).

Aos Hb 13:7 diz: Lembrai-vos de vossos pastores… E no v.17 diz: Obedecei aos vossos pastores… Em ICo 4:1 lemos ainda que os homens considerem os pastores como ministros de Cristo. Is 61:6 esclarece: Mas vós sereis chamados sacerdotes do Senhor e vos chamarão ministros de nosso Deus. Por isso, devemos respeitar os presbíteros, pastores que ensinam a doutrina e cuidam do rebanho de Deus. O que não podemos é desconsiderar essa linhagem de consagração (Presbítero e diácono) por causa de pastores que erram e ensinam mentiras, principalmente aqueles sacerdotes que transgridem a lei do Senhor. Disse Deus: Os seus sacerdotes transgridem as minhas leis e profanam as minhas coisas santas, entre o santo e o profano não fazem diferença, não discernem o imundo do puro e de meus sábados escondem seus olhos e assim sou profanado no meio deles (Ez 22:26). Para estes tais pastores e anciãos não devemos dar ouvidos, mas seguir os conselhos de Paulo aos gálatas em Gl 1:8-9 e não nos esquecermos da profecia do Senhor Jesus citada em Mt 24:24. Até porque em Mq 3:11 diz: Os seus chefes dão as sentenças por presente e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e seus profetas adivinham por dinheiro e ainda se encostam ao Senhor dizendo: Não está o Senhor no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá. Porém a Palavra de Deus fala para não darmos ouvidos as palavras dos profetas que profetizam ensinando a vaidade, falam do seu próprio coração e não da vontade de Deus (Jr 23:16). Mas sobre pastores que nos ensinam a Palavra de Deus e tem cuidado com seu rebanho Deus recomenda: Obedecei aos vossos pastores e sujeitai-vos a eles (Hb 13:7,17).

Devemos todo respeito aos presbíteros que seguem as orientações e recomendações de Paulo em ITm 3:1-7. Da mesma forma aos diáconos que seguem e cumprem o que Paulo pediu em I Tm 3:8-13, que tenham os requisitos que os apóstolos pediram em At 6:3. Essa linhagem de consagração, diácono e presbítero (ITm 3:13) jamais deve ser interrompida: Porque os que servem bem como diácono adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.

Assim, há apenas duas consagrações na igreja de Deus: 1º diácono, 2º presbítero. Os demais são cargos. Por exemplo: um presbítero que apascenta é pastor, um diácono que trabalha na tesouraria é tesoureiro, um presbítero que lidera uma região é presidente ou diretor regional, um diácono que trabalha auxiliando o pastor na direção do evangelismo é missionário ou obreiro. Se um membro se destaca  como auxiliar na sua igreja (sendo casado), poderá chegar ao diaconato. Se trabalhar bem como diácono poderá chegar ao presbiterado ou episcopado, o que é a consagração máxima dentro da igreja de Deus.

A FUNÇÃO DO PRESBÍTERO

1-Orar e ungir enfermos com óleo;

2-Celebrar casamento;

3-Ministrar batismos;

4-Apresentar crianças;

5-Dirigir cerimônia de consagração;

6-Despedir com bênção apostólica ou sacerdotal;    

7-Celebrar Santa Ceia etc.

 Estas sagrações são de exclusiva competência do presbítero.

 A FUNÇÃO DO DIÁCONO

 Auxiliar nas atividades filantrópicas, dando assistência aos órfãos, às viúvas da igreja e aos necessitados, entre outros.

 É de bom grado que o diácono esteja acompanhado de sua esposa quando estiver visitando os necessitados e principalmente as viúvas. Por isso Paulo recomenda: Da mesma sorte as mulheres, sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo. Os diáconos sejam maridos de uma mulher e governe bem os seus filhos e sua própria casa (ITm 3:11-12.

Não encontramos nenhum registro na bíblia em que a mulher seja bispa ou presbítera e jamais pastora.

O diácono e o bispo devem ler muito a bíblia e estudar muito a doutrina para exortar e ensinar a Palavra de Deus com sabedoria (ITm 4:13).

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 54 outros seguidores