Arquivo mensal: novembro 2008

TERCEIRO MILÊNIO E OS FALSOS PROFETAS

O texto deste estudo foi atualizado nesta data: 26/01/2013

E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. Mt 24:11

ONDE ESTÁ A VERDADEIRA IGREJA DE DEUS? Ap 14:12

E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; eles chegaram lá, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim (At 17:10-11).

Esse texto nos dá o direito de examinar tudo que nos é ensinado, se realmente está de acordo com as Escrituras Sagradas. Não se deve confiar em pastores ou religiões se os seus ensinamentos não estiverem de acordo com as Escrituras Sagradas.

Nunca houve na história da humanidade a existência de tantas igrejas. Cada uma diz estar nela o caminho da salvação. Muitas igrejas enviam pastores a quase todos os países do mundo, e eles vão fazendo curas e milagres, enganando as nações através da mídia, nos templos, nas praças e nas casas, com o objetivo de atrair o maior número de pessoas possível. Talvez se não existissem os dízimos, ofertas e coletas na bíblia sagrada não existiriam tantas igrejas nem tantos homens dispostos a anunciar o nome do Senhor Jesus.

Infelizmente, nos dias atuais, a maioria dos pastores e anciãos, são iguais a políticos que se não recebessem salários escandalosamente altos e se não tivesse o domínio do dinheiro público poderia faltar candidatos aos cargos de vereadores a presidente da república.

Devemos examinar se o interesse dos muitos que se dizem profetas não é igual ao de muitos políticos. Deus disse através do apóstolo Paulo: Sabe, porém isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos, porque haverá homens amantes de si mesmo, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te (IITm 3:1-5).

Por este motivo a terra é considerada área de risco e os falsos profetas estão por todos os lugares. O Espírito Santo nos diz através de IPe 5:8: Vigiai porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor bramando como leão buscando a quem possa tragar.

1-Qual é a estratégia usada por satanás em muitas igrejas? Mt 24:24

Segundo as Escrituras Sagradas, satanás está atuando em muitas igrejas, usando os falsos profetas e falsos pastores oferecendo curas, libertação, bom casamento, ótimo emprego e riqueza, porém blasfemando contra a Palavra de Deus e se opondo contra todos os que defendem os Seus mandamentos.

2- Como identificar o falso profeta, o defensor do erro? Ex 20:3-6   

O texto acima identifica o chefe da igreja de Roma como o maior dos falsos profetas. Ele adora e leva multidões em todo o mundo a adorar imagens de escultura. Permite ser adorado, assenta-se em trono, usa coroa como se fosse Deus. Canoniza, ou seja, proclama santo alguém que já morreu. É conhecido como vossa santidade, mudou o dia do Senhor (sábado) pelo domingo, fazendo milhares de outros falsos profetas que se dizem evangélicos seguirem seus caminhos, transgredindo a lei de Deus.

3-Segundo a palavra de Deus, o que mais fazem os falsos profetas? Ez 22:26.

Esses sacerdotes apoiam o falso profeta da segunda pergunta. Aparentemente não tem ligação entre eles, mas falam a mesma língua ao profanar o nome de Deus e na transgressão dos seus mandamentos, principalmente a guarda do Sábado.

4-Que abominações praticam os falsos profetas, e como eles se apresentam? Is 65:4-5. 66:17.  Dt 14:7-8. IICo 6:17-18.  Lv 11:26.

A primeira citação diz: Eles comem carne de porco e caldo de coisas abomináveis nos seus vasos e diz mais: Retira-te, e não te chegues a mim, porque sou mais santo do que tu. Eles se alimentam de coisas imundas, principalmente de porco, em suas mensagens condenam os outros, dizem que falam com Deus, que são vasos do Espírito Santo e se julgam mais santos que qualquer outro. Mas no v.5 Deus diz: Estes são um fumo no meu nariz, um fogo que arde todo dia. E Is 66:17 Deus diz: Eles se santificam, e se purificam um após outros… os que comem carne de porco, e abominação, e rato, juntamente serão consumidos. Isto vai ser o fim das pessoas que trocam a palavra de Deus por explicações infundadas, que banalizam a morte do Senhor Jesus, ao dizerem que Ele veio purificar o porco, quando na verdade, Jesus veio morrer para salvar o homem e buscar os que se haviam perdido (Lc 19:10). Mas sabemos que a estratégia de satanás é dizer que Deus não condena ninguém por causa do alimento. Foi assim que ele enganou a Eva no começo da criação, quando em forma de serpente disse à mulher: certamente não morrereis; mesmo tendo Eva dito que do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais (Gn 3:3-4).

O objetivo de satanás é fazer o homem desobedecer a Deus, tanto é que Deus diz: Não comereis a carne do porco, e nem tocareis no seu cadáver (Dt 14:8) e Quem do imundo tirará o puro? Ninguém (Jó 14:4), enquanto o falso profeta diz que após uma oração o porco está limpo. Mesmo assim é grande a multidão que segue após ele, mas é para se cumprir as escrituras que dizem: a esse cuja vinda é segundo a eficácia de satanás, com o poder, e sinais e pródigos de mentiras, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem, e por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam na mentira, para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade (IITs 2:9–12).

5- Que outro mandamento de Deus os falsos profetas tentam anular? Ez 20:20. Lc 23:56.

Lc 23:56 diz: E voltando elas prepararam especiarias e ungüentos; e no sábado repousaram conforme o mandamento. Ap 2:17: E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao resto de sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus e tem o testemunho de Jesus Cristo.

Existem denominações, cujos falsos profetas viajam o mundo fazendo magias, e através delas colocam dentes de ouro na boca de seus seguidores, emagrecem pessoas num passo de mágica; outros dizem que tem visões, revelações e até são arrebatados ao céu, e também ao inferno, dizem que no céu vêem os que morreram fiéis à igreja, e no inferno vêem os desobedientes aos seus ensinamentos. Fazem isso para enganar os ouvintes, tentando provar que Deus está com eles, mas na verdade são mentirosos, e em nome de Deus tentam enganar os que neles acreditam, pois Ec 9:5 diz: porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tão pouco tem jamais recompensa, mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento, ou seja, adormecido ou dormindo.

Em Jo 11:11-14,24 Marta disse que sabia que Lázaro havia de ressuscitar na ressurreição do último dia, deixando claro que quando uma pessoa morre, ficará dormindo até ao ultimo dia (vinda do Senhor). Assim confirmou o Espírito Santo através de Paulo em ITs 4:15-17 que os mortos ressuscitarão, depois os vivos serão arrebatados no último dia, ou seja, no dia da vinda do Senhor.

O sacerdote que não ensina o sábado como dia do Senhor, não deve ser considerado como servo de Deus, e aos seguidores dos tais, Deus diz: Os seus sacerdotes transgridem as minhas leis e profanam as minhas coisas santas entre o santo e o profano não fazem diferença, nem discernem o impuro do puro, e de meus sábados escondem os seus olhos, e assim sou profanado no meio deles (Ez 22:26). Entre outros mandamentos, o sábado é o mais rejeitado pelo falso profeta, chefe da igreja de Roma, e por todos transgressores dos mandamentos de Deus. Esses, segundo Cristo Jesus, não entrarão no Reino de Deus, mesmo que profetizem, expulsem demônios e que façam maravilhas em nome de Jesus. A esses Jesus dirá: aparta-te de mim, pois não vos conheço (Mt 7:22-23).

 6-São considerados falsos os profetas que se dizem defensores dos mandamentos de Deus, e que falam de Jesus, mas negam e não aceitam o batismo no Espírito Santo?  IITim 3:16.

Em IIPed 1:21 diz: Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo. Sendo toda a escritura divinamente inspirada, e se os homens Santos profetizaram inspirado pelo Espírito Santo, devemos crer sem reserva nas palavras do profeta João Batista que diz: Aquele que vem após mim, é mais poderoso do que eu cujas alpacas não sou digno de levar, Ele vos batizará com Espírito Santo e com fogo (Mt 3:11up). Em At 2:4 se cumpre a profecia de João batista que diz: Todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. E ICo 14:2 diz: Porque o que fala línguas estranhas, não fala aos homens, se não a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito falam em mistério. Portanto, todos os profetas que vêm em nome de Deus e de Jesus, mas não crêem no batismo no Espírito Santo, segundo as Escrituras Sagradas, é falso. Deste, afasta-te.

  7-O que se deve fazer para descobrir se o profeta é falso ou verdadeiro? Is 34:16.

Em Mt 24:35 e Mc 3:31 diz que os céus e terra passarão, mas as palavras de Cristo não hão de passar. É imprescindível examinar se a pregação do profeta está de acordo com a palavra de Deus. Devemos também pedir a Deus que o Espírito Santo nos ajude a discernir, pois só Ele pode revelar aos seus filhos a Sua palavra. Mt 11:25: Naquele tempo, respondendo Jesus disse: Graças Te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequenos. Essa revelação que nos faz entender o livro do Senhor; não abrir mão dele é a maior riqueza que o homem pode receber de Deus aqui na terra, porque o falso profeta vem disfarçado de pastor piedoso, pregando a palavra de Deus em nome de Jesus, profetizando, falando e até ensinando a falar em línguas estranhas, tentando enganar as nações em todo o mundo, por isso devemos orar e vigiar, e buscar no livro do Senhor e ler.

COMO IDENTIFICAR OS FALSOS PROFETAS

A- Buscai no livro do Senhor e lede: IICo 6:14.

Na carta aos Ef 5:23 diz: O marido é a cabeça da mulher. Porém, se uma mulher é incrédula, vaidosa, idólatra, trabalha dia de sábado, come coisa imunda, se essa não se converter, o homem servo de Deus não pode se casar com ela, porque não conseguirá ser a cabeça dela e nem pode ter comunhão com ela. O profeta que aceita e celebra casamento com jugo desigual, segundo a palavra de Deus, é falso.

B- Buscai No livro do Senhor e lede: Mt 3:13-14. Mc 1:9-10. Mt 20:21-22.

Os filhos de Zebedeu pediram para estar um à direita e outro à esquerda de Jesus no Seu reino. E Jesus lhe perguntou: Vocês podem ser batizados no batismo com que eu sou batizado? E imediatamente aqueles jovens concordaram. Sabemos que o batismo de Jesus foi realizado nas águas do rio Jordão. São falsos os profetas que tentam mudar essa doutrina, dizendo que o batismo pode ser feito em tanques e orienta seus líderes a construírem templos com tanque batismal em suas dependências. Sobre esses, Judas fala: Estes são manchas em vossas festas de caridade; banqueteando-se convosco e apascentando-se a si mesmo sem temor a Deus; são nuvens sem água levadas pelo vento de uma para outra parte (Jd 12).

Para combater a doutrina do batismo no tanque Paulo fala aos Ef 4:13-14 que devemos chegar à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, que não sejamos mais meninos inconstantes levados em roda por todo o vento de doutrina pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Paulo diz: Antes rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam não andando com astúcia, nem falsificando a palavra de Deus; e assim recomendamos a consciência de todo homem na presença de Deus, pela manifestação da verdade (IICor 4:2). O profeta que deixa de batizar no rio para batizar no tanque é falso.

C- Buscai no livro do Senhor e lede: ITm 3:12.

Quanto ao bispo (presbítero) diz: Convém, pois que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar, não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento, que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia, porque se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus? (ITm 3:2-5). A igreja que consagra homem solteiro é abrigo de falsos profetas, pois se opõe a Deus falsificando as Escrituras Sagradas.

D- Buscai no livro do Senhor e lede: ICo 11:15.

No v.16 diz: Mas se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume e nem a igreja de Deus. O profeta que tolera as mulheres com cabelo cortado é falso. Pois o profeta de Deus não tem esse costume, e nem a igreja de Deus. O Rei Salomão disse que sua amiga era formosa; e que seus olhos eram como os da pomba entre as suas tranças; e seus cabelos como o rebanho de cabras (Ct 4:1). É impossível fazer tranças em cabelos na altura dos ombros.

E- Buscai no livro do Senhor e lede: Ap 2:19-20. 

Ninguém tem o poder de tirar ou acrescentar nenhuma palavra da Bíblia Sagrada. Em Ap 22:18-19 o Senhor Jesus disse ao pastor da igreja de Tiatira: Mas tenho contra ti que toleras Jezabel. Esta era uma que dizia ser profetiza, na verdade era vaidosa e pecadora. IIRs 9:30,33,36 diz que ela se maquiou, usando pintura em volta dos olhos (sombra) e enfeitou o cabelo tentando ficar mais sensual para atrair Jeú, servo de Deus, e como castigo foi lançada do alto de um prédio; seu corpo ficou espatifado no chão e foi comido pelos cães. Então satanás usa o falso profeta para contaminar a igreja de Deus com os vírus da vaidade e da sedução, argumentando que Deus quer apenas o coração. Deus diz através de Paulo: Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? (ICor 6:19). O nosso corpo não pode ser ao mesmo tempo templo do Espírito Santo e de satanás.

F- Buscai no livro do Senhor e lede: Dt 22:5 

O pastor que ensina ao contrário é falso profeta. Muitos deles aconselham as mulheres à não se apresentarem nos cultos na igreja vestidas com roupas marcantes e sensuais, como calça, blusa sem manga, mini-saia, etc. Porém não veem problema em ir ao supermercado, ao trabalho, a festas… afirmam que não tem problema, não tem nada a ver. Muitos falsos profetas consentem que suas proprias esposas usem roupas muito justas, transparentes, mostrando a barriga, ficando difícil diferenciar pelas vestimentas, se a mulher é cristã ou não, sendo muitas vezes mais indecentes que mulheres que nao conhecem a Cristo. Muitas esposas de pastores estão longe das recomendações da Palavra de Deus feitas às esposas dos verdadeiros profetas, que dizem: Do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou ouro, ou pérola, ou vestidos preciosos, mas como convém as mulheres que fazem profissão de servir a Deus com boas obras (ITim 2:9-10).

Muitas mulheres que se dizem crentes acham impossível obedecer a essas e outras recomendações de Deus, pois são amparadas pelos ensinos dos falsos profetas. Se este povo ouvisse Deus dizer: Os seus sacerdotes transgridem a minha lei, e profanam as minhas coisas Santas; entre o santo e profano não fazem diferença, nem discernem o impuro do puro; e de meus sábados escondem seus olhos, e assim sou profanado no meio deles (Ez 22:26), daria mais crédito aos mandamentos de Deus. Estes precisam buscar no livro do Senhor e ler: A palavra do Senhor permanece para sempre, e esta é a palavra que entre vós foi evangelizada (IPe 1:25). Jesus diz: As Escrituras não podem ser anuladas (Jo 10:35 up) e aconselha ainda: Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduz a perdição, e muitos são os que entram por ela. Porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva a vida, e poucos há que a encontre (Mt 7:13-14).

8- Como identificar a falsa doutrina ensinada pelo espírito do anticristo neste terceiro milênio? IJo4:2-3. IIJo 7, Fp 2:6-8. Jo 1:14. Lc 22:44.

A falsa doutrina ensinada pelo anticristo, diz que o Senhor Jesus viveu aqu 100% divino e 100% humano. Essa é uma forma de tentar camuflar o verdadeiro sofrimento que Jesus passou em sua carne aqui na terra, porque se Ele veio 100% divino logo era 0% carne. Essa mensagem anula o sofrimento, morte e ressurreição de Cristo. Em I Jo 4:2 prega que Jesus veio em carne e não em Espírito. Aos Fp 2:6-7 diz: sendo em forma de Deus não teve por usurpação ser igual a Deus. Usurpar significa alcançar sem direito, exercer indevidamente, tomar a força ou obter por fraude. Cristo não fez assim, mas fez-se semelhante aos homens, aniquilou-se a si mesmo, o que significa reduzir a nada. Isso foi o que Cristo fez com sua divindade; Ele se fez carne (Jo 1:14). Provou estar aqui em forma humana, pois sofreu momentos de agonia e suou gotas de sangue que corria até ao chão (Lc 22:44). E sendo assim, aniquilou satanás que tinha o império da morte, conforme Hb 2:14.

A bíblia nos ensina que Cristo foi feito menor que os anjos, porque veio a morrer, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos; com isso veio a espiar os pecados do povo (Hb 2:9,17up). Glorificado seja Deus, por ter ocultado esse mistério a sábios e entendidos e revelado aos pequenos (Mt 11:25). Obrigado Senhor Deus, Criador dos céus e da terra, por Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.

O CASAMENTO

  

“E criou Deus o homem, a sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea, e Deus os abençoou, e Deus lhes disse: frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra”. Gn. 1: 27 e 28 p.p.

 

A CRIAÇÃO DO HOMEM

 

“E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em seus narizes o fôlego da vida, e o homem foi feito alma vivente”. Gn. 2: 7.

 

A CRIAÇÃO DA MULHER

 

“Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e serrou a carne em seu lugar; e da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão”. Gn. 2: 21 e 22.

 

O PRIMEIRO CASAMENTO

 

“E disse o Senhor Deus: não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele”. Gn. 2: 18.

 

Deus criou o homem do pó da terra e de uma de suas costelas formou a mulher. Em seguida Deus fez o casamento dos dois com o objetivo de povoar a terra. Adão recebeu a mulher das mãos de Deus e disse: “esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne, esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada”. Gn. 2: 23.

Gen 1:28 – Deus celebrou o primeiro casamento abençoando o casal, caracterizando assim, como sacramento, por ser uma instituição Divina. Através desta instituição foi formada a primeira família, e conseqüentemente o mundo que hoje existe, de onde são tirados e separados pelo o Espírito Santo, homens para servir a Deus e anunciar o seu Evangelho eterno.

 

1ª Como o casamento deve ser considerado?

 

Hb. 13: 4. “Venerado seja entre todos o matrimonio e o leito sem mácula, porem aos que se dão à prostituição e aos adúlteros Deus os julgará”.

O casamento deve ser considerado uma benção, deve ser venerado, respeitado e sem mácula, ou seja, livre de atos pecaminosos que venha manchar a beleza e o princípio moral do casamento.

 

2ª O que o jovem e a jovem devem fazer para se casarem?

 

R. Mc. 10: 7. “Por isso deixará o homem a seu pai e sua mãe, e unir-se-á a sua mulher”.

Deixar pai e mãe não significa desprezá-los, mas sair de suas casas e investir na vida a dois para uma melhor adaptação. Ambos tiveram criação e costume diferentes e a privacidade é muito importante na conservação do amor, e o amor pode tirar esta diferença unindo o casal para toda vida. Os pais devem continuar sendo amados e honrados por toda vida, pois isto é mandamento de Deus. Ex. 20: 12.

 

3ª Como é considerado por Deus, o casal que vive segundo a sua vontade?

 

R. Mc. 10: 8. “E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne”.

O homem e a mulher, quando unidos pelo casamento no Senhor, são considerados por Deus, uma só carne, porém, devem guardar os mandamentos e viver amando e respeitando um ao outro na presença de Deus.

 

4ª Que orientação Deus da aos jovens que desejam um bom casamento?

 

R. II Cor. 6: 14. “Não prendais a um jugo desigual com os infiéis, porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?”

Deus usou Paulo para alertar os jovens fiéis quanto ao seu futuro cônjuge, pois a fé e o caráter da pessoa são muito importantes no casamento, pois é uma escolha para o resto da vida. Por isso Abraão pediu a seu servo mais velho, que fizesse juramento de que não tomaria esposa descrente para seu filho Isaque. Gn. 24: 2 e 3. “E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: põe agora a tua mão debaixo da minha coxa, Para que eu te faça jurar pelo Senhor Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para meu filho mulheres das filhas dos cananeus no meio dos quais eu habito”. A igreja que é filha de Abraão pela fé deve seguir seus exemplos.       

    

5ª Que conseqüência o casamento de Esaú com cônjuge desigual, trouxe a seus pais?

 

R. Gn. 26: 34 e 35 “Ora sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beerí, heteu, e a Basemate filha de Elom, heteu. E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito”.

Isaque e Rebeca sofreram amargura de espírito, pois suas noras, esposas de Esaú, eram filhas de heteus, homens nascidos em Canaã da palestina que não serviam a Deus. Com o passar dos dias, Esaú entendeu que suas esposas eram más aos olhos de seus pais, e tentou remediar seu erro, casando-se com mulheres da descendência de Abraão, Gn 28: 8 e 9. Porem, só veio sentir o peso da desobediência, quando seu pai lhe abençoou, e em oração disse: “E pela tua espada viverás, e a teu irmão servirás, acontecerá, porem, que quando te libertares, então sacudirás o seu jugo do seu pescoço”. Gn. 27: 40.        

 

6ª Quantos anos devem durar o casamento dos servos de Deus?

 

R. Rm. 7: 2. “Porque a mulher que está sujeita ao marido enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido”.

Até que a morte os separe – este é o prazo que Deus estabeleceu para o casamento de seus servos. Mc. 10: 9 Jesus disse: “portanto o que Deus ajuntou não o separe o homem”.  Porém, morto o marido, a mulher está livre, podendo, se quiser, casar-se de novo. E vice-verso. I Cor. 7: 39 A mulher está ligada pela lei todo tempo que o marido viver; mas, se falecer o seu marido, fica livre para casar com quem quiser, contando que seja no Senhor”.

 

7ª Que pecado no casamento da o direito ao cônjuge inocente exigir o divórcio?

 

R. Mt. 19: 9. “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa da prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”.  

A prática de dar carta de divórcio por qualquer motivo, é dos fariseus, porque, para Jesus quem fizer isto, não sendo por infidelidade, comete adultério. Não deve existir no vocabulário dos casais servos de Deus, a palavra divórcio ou separação.

 

8ª Que recomendação faz Deus aos casais seus servos?

 

R. I Cor. 7: 10. “Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido”.

Mulher que fica dias ou meses viajando sem o marido atrai tentação para dentro de sua casa, podendo atrapalhar para sempre o relacionamento com o seu marido.  

9ª Se o casal se separar sem ser por adultério, qual a decisão a ser tomada?

 

R. I Cor. 7: 11. “Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher”.

Se porventura se separar e não conseguir ficar sem a mulher, ou a mulher sem o marido, é melhor fazer um acordo, pois ambos estão proibidos de arrumar outro casamento. Quantos diáconos, diaconisas, presbíteros e até pastores estão à frente dos trabalhos nas igrejas, vivendo um segundo casamento, sem que seu primeiro cônjuge tivesse adulterado. Esses, segundo Jesus, estão vivendo em adultério.

 

10ª O marido ou a mulher tem poder sobre o seu próprio corpo?

 

R. I Cor. 7: 3 e 4. “O marido pague a mulher à devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido, a mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-na o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-na a mulher”.

O marido deve pagar a mulher à devida benevolência, ou seja, satisfazer o desejo dela como marido. Ex. 21: 10 u.p. Diz: “O marido deve cumprir sua obrigação marital para com a sua mulher”. Ou seja, dar a ela o direito realizar seus desejos com o homem que ama e que Deus lhe deu como esposo, assim, vice-verso. Quanto à mulher se sujeitar ao marido Paulo diz: “voz mulheres, sujeitai a vossos maridos, como ao Senhor, porque o marido é a cabeça da mulher, como também cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeita a seus maridos. Vós maridos amai vossas mulheres como também cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela Ef. 5: 22 – 25

A mulher deve amar e respeitar o seu marido da mesma forma que a igreja ama e respeita a Jesus. O marido também deve amar sua mulher, da mesma forma que Cristo amou a igreja, e deu a sua vida por ela. Se o marido amar sua família, a ponto de dar a sua vida por ela, adquire o direito de ser senhor de sua casa como Cristo é o Senhor da igreja.

 

11ª como deve ser o relacionamento entre marido e mulher, e pai e filho?

 

R. Cl. 3: 18 a 21. “Vós mulheres estais sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no senhor; vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não irriteis contra elas. Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais; porque isto é agradável ao Senhor. Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o animo”.

A sujeição que Paulo questiona, é que, as mulheres se limitem em sua liberdade, porque depois de casadas, elas estarão sujeitas a satisfazerem mais as vontades do marido do que as suas, assim elas têm o direito de ser correspondidas. Por isso Paulo fala para os maridos amarem suas mulheres, e não irritar contra elas, pois quem ama não maltrata, mas zela com carinho. Ambos precisam amar e ser amados. O amor é o ingrediente principal para formação da família e é a razão pela qual Deus constituiu o casamento. Quanto aos filhos, Deus pede para obedecer aos pais, e que os pais amem seus filhos.                   

      

O LOBO E A OVELHA & OS DÍZIMOS E AS OFERTAS

 

O LOBO E A OVELHA & OS DÍZIMOS E AS OFERTAS

 

“Porque eu sei que depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão ao rebanho” Atos 20: 29.

 

“Acautelai-vos, porem dos falsos profetas, que vêem até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores”. Mat. 7: 15.

     

Os lobos chegam disfarçados de bom pastor, pedindo oferta em troca de cura, e diz ainda: quanto maior a oferta, maior é a benção. Estes pastores visam apenas o dinheiro, alguns fazem malabarismo nos púlpitos, tentam adivinhar seus problemas dizendo que Deus está falando, usam este método como uma rede para laçar as pessoas carentes de soluções para seus problemas, e começa a sugar o pouco dinheiro que lhes restam, e se possível à salvação. Paulo cheio do Espírito Santo alerta: “E que dentre vós mesmo se levantarão homens que farão coisas perversas, para atraírem aos discípulos para si”. Atos. 20: 30.

             

                                              

O POBRE TAMBEM É FILHO DE DEUS

  

I Sam. 2: 8. “O Senhor levanta do pó o pobre, e desde o esterco escolta o necessitado para o fazer assentar entre os príncipes, para fazer herdar o trono de glória”.

O trono de glória de que esse texto se refere, está incluído no cântico de Ana, ou seja, faz parte da letra do cântico e não tem nenhuma ligação com o texto de Ecl. 9: 16. A pesar de muitos ricos não darem crédito à sabedoria do pobre, nem nas suas palavras, o Rei Salomão diz no v 14 que houve uma pequena cidade em que havia poucos homens, e no v 15 Ele diz: “E vivia nela um sábio pobre, que livrou aquela cidade pela sua sabedoria, e ninguém se lembrava daquele pobre homem”.          

Existem homens ricos em sabedoria, e que são usados por Deus para levarem a Sua palavra. Mas são menosprezados por muitos pastores por serem (financeiramente) pobres. Não se deve amar a pobreza, mas os pobres devem ser amados e respeitados, pois sobre eles, Tiago, servo de Deus diz: “Ouvi, meus amados irmãos: Por ventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam?” Tiago. 2:5.

Miseráveis e pobres de conhecimento da palavra Deus, é os pregadores que interpretam o trono de Glória de I Sam. 2: 8 como riqueza terrestre, contra estes, Paulo fala: “Cujo fim é a perdição, cujo deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrestre”. Fil. 3: 19.

  

1ª O que é mais importante do que toda riqueza do mundo?

 

R Mat. 6: 25.  “Por isto vos digo: Não andeis cuidadosos quanto a vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais que o mantimento, e o corpo mais que o vestido?”

 

 Muitos lobos vestidos de pastores estão preocupado com os bens financeiros e com as ofertas e dízimos de seus liderados, do que com a vida espiritual de cada um deles. Pois o pastor que com zelo e amor, cuida do rebanho de Deus, se preocupa com a vida espiritual de cada um, independente da posição social. Pois a vida aos pés de Cristo Jesus, é o maior investimento aplicado no reino de Deus, o qual não se compra com os dez por cento, pois esse percentual já é de dEle, e nem com os noventa por cento, pois essa parte o próprio Deus deixou para sobrevivência dos seus servos.

 

2ª Que promessa temos de Deus quando somos fiéis nos dízimos?

 

R Mal. 3: 10. “Trazei todos os dízimos a casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, e se Eu não abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha a maior abastança. E por causa de vós repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; e a vide do campo não vos será estéril, diz o Senhor dos Exércitos”.

 

Se entregarmos os dízimos, somos abençoados por Deus com a chuva e com a lavoura livre de inseto, (devorador). Mas o lobo de olho no seu dinheiro diz que este devorador é uma espesse de demônio que estar destruindo a sua vida, e para expulsá-lo, você tem que da tudo que tem. Enquanto à vontade de Deus é que o povo se converta. Amós 4: 9 “Deus diz: feri vos com maldição e com ferrugem a multidão das vossas hortas, e das vossas vinhas, e das vossas figueiras, e das vossas oliveiras, foi comida pela locusta; (devorador), contudo não vos converteste a Mim, disse o Senhor”. Não vem ao caso dar tudo que tem a pastor nenhum, nem de jejuar e orar, mas de obedecer a Deus para não sofrer seus castigos.

 

No caso da mortandade dos primogênitos egípcios antes da saída do povo de Israel, não era necessários os Israelitas orar nem jejuar, nem dar a Moises todo os seus dinheiros, pois o castigo anunciado era exclusivo para o povo do Egito. Ex 7: 5 Deus disse: “e todo o primogênito da terra do Egito morrerá, desde o primogênito de faraó, que se assenta com ele sobre o seu trono, até ao primogênito da serva que está detrás da mó, e todo o primogênito dos animais”.

 

Quanto ao povo de Israel Deus disse: “Mas contra todos os filhos de Israel nem ainda um cão moverá a sua língua, desde os homens até aos animais, para que saibais que o Senhor fez diferença entre os egípcios e os israelitas”. Ex 11: 7.

E não existia demônio a ser expulso nas casas do povo de Israel, porque quem passou pelo Egito na noite das mortes dos primogênitos egípcios, foi o próprio Deus. Ex 12: 12 e 13. “E eu mesmo passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, desde os homens, até aos animais; e sobre todos os deuses do Egito farei juizes; Eu sou o Senhor, e aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo Eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade quando eu ferir a terra do Egito”.      

 

O lobo Ensina que existe casta de demônio que só será expulso com dízimos e oferta, e não com jejum e oração, porem isto faz parte do outro evangelho. Quanto a isso Paulo diz: “Mas ainda que nos mesmo, ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho alem do que já vos tenho anunciado; seja anátema”. Gal. 1: 8.

 

No verdadeiro Evangelho, o de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo diz: “Esta casta de demônio não pode sair com coisa alguma, a não ser com oração e jejum”. Mar. 9: 29. Mat. 17: 21.

                                                                                                                

3ª Como é possível os servos de Deus adquirirem riquezas e como estas devem ser consideradas?

 

R. Ex. 20: 9. “Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra”.

Ec. 2: 24. “Não é pois bom para o homem que coma e beba, e faça gozar a sua alma do bem do seu trabalho? Isto também eu vi que vem da mão de Deus”.

 

Ec. 3: 13. “E também que todo o homem coma e beba e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus”.

 

O trabalho está incluído em um dos mandamentos de Deus, e quando se consegue bens financeiros através de muito trabalho, é considerada como don de Deus, uma vez adquirido este don, vem o lobo e diz que os dez por cento é pouco, pois os noventa por cento também é do Senhor, por isto o crente que tem fé da tudo para igreja.

 

Este lobo está a serviço de satanás, que alem de tentar mudar a Doutrina do: batismo, casamento, consagração, Santa-ceia, porte e conduta dos filhos de Deus, quer mudar a Doutrina do dizimo, querendo levar todos os bens do crente, dizendo que Deus da em dobro. O crente deve vigiar e cuidar dos noventa por cento que Deus lhe deu através de muito trabalho, é desse percentual que o pai de família cuida de seus filhos, fás voto a Deus, oferta à igreja na medida do possível e até ajuda o necessitado, mas para isto Deus disse: “no suor do teu rosto comerás o teu pão" Gn. 3:19 p.p

 

O diabo não quer que o crente trabalhe, mas que passe fome, esta é a doutrina dele.

 

4ª Quantos dias da vida se devem trabalhar?

 

R. Ec. 5: 18 e 19. “Eis aqui o que vi, uma boa e bela coisa; comer e beber; e gozar cada um do bem de todo seu trabalho, em que trabalhou debaixo do sol, todos os dias da sua vida que Deus lhe deu; porque esta é a sua porção. E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda, e lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho: isto é don de Deus”.     

 

Se todos os crentes soubessem que as riquezas recebidas de Deus, (exceto o dizimo) é para viverem e gozarem com as suas famílias deixaria deprimidos todos os lobos que a serviço de satanás, vem tentando com mensagem enganosas, roubar os servos de Deus tudo aquilo que conseguiu com muito trabalho em toda sua vida.

 

5ª Deus condena o homem por controlar suas economias?

 

R. Is. 55: 2 “Porque gastai o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouví-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura”.

Toda riqueza adquirida com trabalho honesto é considerada don de Deus, por isto deve ser usada para sustentação e satisfação da vida. Sl. 128:2Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem”.

O dinheiro usado pelos políticos vem dos tributos: municipal, estadual e federal, muitos políticos desonestos e corruptos desviam o dinheiro público não aplicando ao benefício da nação. O mesmo não pode ser comparado com o dinheiro adquirido pelo suor do seu rosto, que de depois de devolvido a décima parte de Deus, os noventa por cento é para o seu deleite, e não para ser gasto com coisas banais, nem tão pouco para ser dado aos lobos.

 

6ª É possível possuir muito trabalhando pouco?

 

R. I Ts. 2: 9. “Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois trabalhamos noite e dia para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o evangelho de Deus”.

 

E impossível adquirir riquezas com honestidade trabalhando pouco, pois uma grande colheita é o resultado de muito trabalho e dedicação, principalmente se der ouvido a palavra do Senhor Deus. Dt. 28: 2 e 12. “E todas as bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz de Senhor teu Deus. O Senhor abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas gentes, porem tu não tomarás emprestado”.   

  

Essas são as palavras e as promessas de Deus, quem obedecer a sua palavra, e trabalhar, pode ser abençoado com muita fartura, podendo ter para doar e emprestar. II Cor. 9: 6 “E digo isto: que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundancia, em abundancia também ceifará”.

 

Enquanto os lobos salteadores, a serviço do inimigo, diz que o segredo da prosperidade não é trabalhar muito, e sim, entregar a eles tudo o que Deus ti deu para o teu sustento e da tua família. Em outros casos, o a direção de algumas igrejas recolhem os dízimos e ofertas levando para a central, deixando os humildes irmãos em sacrifício, sem terem um templo para congregarem e sem banheiro para usarem, outros desempregados sem terem o que comer, seus filhos necessitando de remédio e não tem dinheiro para comprar, nesses casos o pastor chefe diz que não pode fazer nada, deixando claro que para eles o crente pobre não tem valor. Ez. 34: 10 “Assim diz o Senhor Jeová: eis que eu estou contra os pastores, e demandarei as minhas ovelhas das suas mãos, e eles deixarão de apascentar as ovelhas, e não apascentarão mais a si mesmo; e livrarei as minhas ovelhas da sua boca, e lhes não servirão mais de pasto”.

 

O crente deve orar e vigiar para não servir de pasto para estas feras conforme diz o v 5.

 

 

CONCLUSÃO

  

Certa vez um pastor de uma determinada igreja, trabalhava com amor, zelando da doutrina e do rebanho, construiu vários templos com ajuda dos irmãos, conseguiu vários terrenos urbanos para a igreja e legalizou as documentações de todos os outros por onde ele passou. Realizou com a ajuda de Deus centenas de batismo e levou ao ministério pastoral vários irmãos.

 

Um dia este pastor contraiu uma enfermidade, ficou por uma semana desacordado, foi transferido do hospital de sua cidade para outro na capital, e neste ele ficou em um de seus corredores deitado em uma maca, desde a primeira, até a ultima hora do dia, pois a diretoria de sua igreja não aceitou depositar na diretoria do hospital um cheque calção de seiscentos reais para garantir a internação do pastor. Antes do anoitecer seus parentes chegaram de outra cidade, resolveram o problema e o pastor foi internado. 

 

Com esse tratamento ele contraiu uma dívida com a igreja de mais de mil reais, o que se tornaria impossível saldar a mesma em curto prazo, tomando por base o seu salário.

 

No ano seguinte o pastor contraiu uma infecção na garganta, lhe casando dois calos nas cordas vocais levando o mesmo a perder a fala por cinco meses. Após alguns meses, essa infecção reapareceu na cabeça, se alojando entre o cérebro e o crânio, deixando o pastor em uma situação difícil e complicada. Quando ele pedia adiantamento salarial ao tesoureiro chefe para o seu tratamento, o mesmo dizia que não tinha, e que o pastor se virasse no tesouro local, e assim ele fez.

 

A despesa com o tratamento incluindo: consultas, exames, remédios e passagem custaram mais de três mil reais. O pastor usou todo os seus limites dos cheques especiais, parte dos dízimos e ofertas dos fiéis da igreja local, para ajudar a saldar suas dívidas.

 

Por este motivo, a diretoria da igreja julgou e condenou como ladrão, disciplinando e o afastando das atividades, deixando doente e necessitado, vivendo a custo de cestas básicas doadas por alguns irmãos, amigos e parentes. O que sustentou esse pastor na fé foi à palavra de Jesus Cristo que disse: “Bem aventurados sois vós, quando vos injuriarem, e perseguirem, e mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós”. Mt. 5: 11 e 12