O PERIGO DA BEBIDA FORTE E DO VINHO

Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro! Tu, que lhe chega o teu odre, e o embebedas, para ver a sua nudez, Serás farto de ignomínia em lugar de honra; bebe tu também, e sê como um incircunciso; o cálice da mão direita do Senhor se voltará sobre ti, e vômito ignominioso cairá sobre a tua glória. Hc 2:15-16.

O homem que faz uso da bebida alcoólica, mostra desequilíbrio mental e moral. No começo, uma dose é suficiente para uma leve e falsa sensação de tranquilidade. Três semanas depois, é necessário duas doses para sentir o mesmo efeito. E assim vai aumentando o consumo de álcool para ter a sensação de embriaguez. Normalmente, o indivíduo nesta situação diz que bebe e não fica bêbado, e pára quando quiser. Esse comportamento já é sinal de uma dependência que pode levá-lo a uma situação precária. Muitos começaram com uma dose, a qual foi se multiplicando, e como resultado, feriu a sociedade com a destruição de muitas famílias. Vamos para as Escrituras Sagradas, ver o que ela tem para nos ensinar sobre a bebida forte e o vinho.

O VINHO E SEU RESULTADO TRAGICO

1-Em Gn 19:32 Ló aceitou beber o vinho que suas filhas lhes ofereceu, qual foi o resultado? Gn 19:33,37.

2-O que aconteceu a Moabe e Ben-ami, filhos e netos de Ló, e seus descendentes? Jr 48:15-16. Am 2:2. Sf 2:9. IISm 12:30-31.

3-Em que resultou a embriaguez com vinho na vida de Noé, e de seu filho caçula? Gn 9:21,24-25.

4-Depois de amaldiçoado pelo pai, o que aconteceu com o futuro de Cão e seus descendentes?  Sl 106:38. Dt 32:49. Sf 2:4-5. At 13:19.

O sabor do vinho é atraente e agradável. Por isto que as duas filhas de Ló, lhe convenceram a beber. Ele, atraído pelo sabor da bebida, e incentivado por elas, perdeu o controle e ficou muito embriagado. A filha mais velha, tomando proveito disso, se deitou com o pai. No segundo dia que Ló se embriagou, a filha mais nova também se deitou, sem que ele percebesse. As duas ficaram grávidas, e como resultado, deram dois filhos a ele, Moabe e Ben-Ami. Jr 48 conta a história de Moábe, o qual se enriqueceu e foi um homem arrogante (v.29) e idólatra (v.35). Por isso foi castigado: sua terra fértil parou de produzir; Deus mandou o destruidor a terra de Moabe, seus mancebos e quase todos os moabitas foram mortos, e seu orgulho foi quebrado. Com o seu irmão Ben-Ami, não foi diferente. O Rei Davi com o general Joabe guerreou contra os amonitas, descendentes de Ben-Ami, e os derrotaram, tiraram a coroa da cabeça do rei e colocaram em Davi, e os amonitas que sobraram foram prestar serviços de mão de obra aos filhos de Israel.

O patriarca Noé, ao descer da arca, plantou uma vinha, e como Ló, atraído pelo vinho, se embriagou, a ponto de tirar a própria roupa dentro da tenda. Cão, um de seus filhos não evitou lhe ver nu. Quando Noé sarou da embriaguez e soube do acontecido, amaldiçoou e o condenou a servir a seus irmãos. Passou a ser idólatra, ele e sua geração. Depois disso, seus descendentes foram viver em uma terra boa e espaçosa, a qual manava leite e mel, mas Deus a tomou e a deu aos filhos de Israel. Mais tarde, Deus prometeu destruir a terra de Canaã, e não deixaria sequer um habitante. Muito tempo depois, em uma de suas mensagens, Paulo fala que Deus destruiu as sete nações da terra de Canaã. O profeta Sofonías escalou as sete: Gaza, Asquelom, Asdode, Ecrom, Quereteus, Canaã e os Filisteus.

O uso do vinho mudou a história de duas famílias. Depois que Ló teve filhos com as próprias filhas, a sua vida não foi mesma. Seus descendentes adoravam deuses estranhos, milhares deles foram mortos ao fio da espada, e sentiram o peso da humilhação sendo levados como escravos a prestar serviços ao Rei Davi. Noé amaldiçoou Canaã seu filho a servir seus irmãos. O mesmo se transformou em uma grande nação, a qual foi habitar em uma região de terras férteis, mas entrou em guerra com Israel e foi destruída (Nm 21:3). Os que sobreviveram foram trabalhar forçado para os filhos de Israel (Js 17:13). Todos esses episódios de pecados, maldição e destruição, são resultado de embriaguez causada pelo vinho.

VINHO CONDENADO

5-Qual o comportamento de quem se embriaga com vinho? Pv 23:30,33. Pv 20:1.            

6-Como se conhece de longe, um homem que é chegado no vinho? Is 28:7.

7-Que risco está correndo, o crente que começa tomar vinho, e por quê? Hc 2:5. Is 65:11.

8-Como são considerados os pastores, que não deixam do vinho, e porque Is 56:11-12. 

9-Leia Jr 35:2,5 e responda: Qual foi a prova dada por Deus aos filhos de Jonadabe, filho de Recabe, e porque eles venceram? Jr 35:6,14,19.

10-Qual o conselho, o Rei Lemuel recebeu de sua mãe, e por que. E a quem ele deveria dar a beber vinho? Pv 31:4-7.

11-Qual a recomendação de Paulo para a igreja de Deus, em relação ao vinho? Ef 5:17-18.

12-Qual a recomendação de Paulo aos consagrados da igreja de Deus? ITm 3:3,8. Tt 1:6-7.

A maioria das pessoas que fazem uso da bebida alcoólica têm duas personalidades. Quando estão sob o efeito dela, ficam com olhos vermelhos, veem coisas estranhas, falam perversidades e andam cambaleando. Por isso o crente não pode começar a beber o vinho; ele é traidor.

O desejo de quem bebe vai aumentando, e fica como a sepultura; é como a morte, nunca se farta; até que no fim as pessoas trocam Deus pela bebida. No Juízo final, enfrentará a espada e vai receber a morte como recompensa. Assim também os pastores que não compreendem a vontade de Deus, não ensinam essa doutrina, são considerados como cães gulosos, bebe vinho e acreditam que o amanhã é como o dia de hoje, ou ainda melhor. Esses homens, como os filhos de Israel, não obedeceram a palavra de Deus.

O crente deve obedecer a Deus, como os filhos de Jonadabe, ouvir os mandamentos de Deus e nunca mais se esquecer. Se Ele nos prova enviando alguém com vinho para nos oferecer, devemos lembrar dos conselhos da mãe do rei Lamuel, que dizia para ele não beber vinho e nem bebida forte para não esquecer da lei. Um dos mandamentos dados aos consagrados da Igreja de Deus, começa dizendo que se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja, porém, que não seja dado ao vinho (ITm 3:1,3,8).

VINHO PERMITIDO POR DEUS

13-Entre outros alimentos, o que mais era servido na mesa do sacerdote? Dt 18:4

14-Que conselho Paulo deu a Timóteo ITm? 5:23.

15-Que promessa fez Deus ao seu povo? Jl 2:19. Is 55:1.

Encontramos na Bíblia Sagrada, o vinho sendo usado pelo povo de Deus desde os tempos remotos, aliás, estava relacionada entre as bênçãos prometidas por Deus aos filhos de Israel (Dt 33:28).

Era também entregue como dízimo (Ne 13:12). Era considerada como primícia, e entregue ao sacerdote (Dt 18:4). Foi desse vinho que Paulo recomendou a Timóteo que tomasse um pouco por conta das enfermidades que frequentemente sentia. Foi desse vinho que Deus disse pelo o profeta Joel que daria com fartura a seu povo.

Cristo se  apresentou aos povos como, água, vinho e leite. Ele está se referindo ao vinho puro, o mesmo de Lc 22:20 que disse: Este cálice é o novo testamento do meu sangue, que é derramado por vós. Esse vinho, também conhecido  como mosto, é o sumo da uva, antes da fermentação completa; é o vinho novo que o Senhor se referiu em Lc 5:37-38, onde explica que não pode colocar vinho novo em odres velhos, porque o vinho novo aumenta muito com a fermentação, e o odre velho é um recipiente de couro que já perdeu a elasticidade, e não suporta o vinho novo, e se rasga.

Devemos diferenciar o vinho novo, que não tem álcool, do vinho fermentado, porque esse é escarnecedor (Pv 20:1). E ainda diz: Não estejas entre os beberrões de vinho (Pv 23:20).

Finalizamos com o conselho de Paulo: Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito (Ef 5 17:18).

Anúncios

Publicado em 19 de janeiro de 2013, em Estudos e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Eu sou levado a concluir que Yeshua morreu numa 4ª feira dia 14 de Nisan do ano 3790 que equivale ao ano 30 do calendário gregoriano, na véspera de um sábado cerimonial: dia 15 de Nisan, que caiu numa 5ª feira.

    O dia 15 de Nisan é considerado um sábado cerimonial, seja lá o dia da semana que cair.

    https://cronologiadabiblia.wordpress.com/2011/10/16/ano-30-dc-14-de-nisan-%e2%80%93-quarta-feira-a-crucificacao/

    Ás vezes confundimos os dias da semana pelo facto de no calendário judaico o dia semanal termina com pôr do sol, e começa logo o dia seguinte, ao passo que no nosso calendário gregoriano o dia termina às 24 horas, lá pelo meio da noite, e odia seguinte começa às zero horas.
    No tempo de Yeshua ainda não estava em vigor o calendário gregoriano, mas o Juliano.

    O dia 14 de Nisan do ano 3790 (4ª) equivale a:
    3 de Abril do ano 30, mas começou ao pôr do sol do dia 2 de Abril, do calendário gregoriano.
    5 de Abril do ano 30, mas começou ao pôr do sol do dia 4 de Abril, do calendário Juliano..

    Veja conversor de calendários:

    .

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: